Travis Kalanick renuncia como CEO da Uber após acusações de machismo e uma tragedia pessoal

Gsuite-For-Business
G Suite – Aplicativos inteligentes para empresas!
junho 14, 2017
Samsung está planejando atropelar o Iphone novamente com seu Galaxy 8
junho 21, 2017

Travis Kalanick renuncia como CEO da Uber após acusações de machismo e uma tragedia pessoal

ceo

ceoPouco depois de tirar uma licença de cargo como CEO da Uber, Travis Kalanick  renunciou ao cargo, como informou o The New York Times nesta quarta-feira.
De acordo com o relatório, cinco dos principais investidores de Uber exigiram a renúncia de Kalanick na terça-feira, incluindo as empresas de capital de risco Benchmark e Fidelity.

Os investidores enviaram a Kalanick uma carta intitulada “Moving Uber Forward (Levando Uber a frente)”, na qual pediram a renuncia imediata. Kalanick permanecerá no conselho de administração da Uber.
A decisão vem após um período muito difícil para a empresa, cheio de gafes e acusações de uma cultura de trabalho machista do local de trabalho. Em um incidente, o próprio Kalanick foi pego em vídeo umilhando um motorista de Uber; Em outro episódio mais recente, um membro da diretoria da Uber fez uma piada machista em uma reunião sobre o sexismo.
Como resultado, os pedidos para a renúncia de Uber foram acumulando tanto dentro como fora da empresa , que atualmente tem uma avaliação de cerca de US $ 69 bilhões .
A empresa recentemente demitiu mais de 20 funcionários após um inquérito sobre assédio sexual. Kalanick também sofreu uma tragédia pessoal recentemente; Sua mãe foi morta e seu pai ferido gravemente em um acidente de barco em maio. “Eu amo Uber mais do que qualquer coisa no mundo e neste momento difícil na minha vida pessoal eu aceitei o pedido dos investidores para se afastar para que Uber possa voltar a crescer em vez de se distrair com outra luta”, disse Kalanick em um comunicado .

Os comentários estão encerrados.